bíblia on-line

Corpo Ministerial

Evangelismo e Evangelização

Pr.-Edson-Medeiros-e-Pra

Bispo Edson Medeiros das Neves e Bispa Vania Lobo das Neves

Eles são os líderes dos Ministérios de Evangelistas e Evangelismo da Igreja Batista do Caminho das Árvores.

São casados, têm três filhos ( Eric, Ícaro, Fábio ). Residem no Município de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador-BA.

O Bispo Edson é formado em Engenharia pela Universidade Federal da Bahia e é servidor da Caixa Econômica Federal. É muito paciente, calmo, sereno e tranqüilo, mas na hora de fazer a obra de Deus, é um homem corajoso e cheio de intrepidez vindas do Senhor. Não teme nada nem ninguém. Entra em qualquer lugar e a qualquer hora, enfrenta todos os desafios para levar a preciosa semente do evangelho de Cristo.

A Bispa Vânia Lobo é formada em pegadogia pela Universidade Federal da Bahia e é Servidora da Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia. É extrovertida, sempre está sorrindo, mesmo nas maiores dificuldades e sempre tem uma palavra de ânimo e encorajamento para todos. Onde ela está o ambiente se transforma, pois leva consigo a alegria do Senhor, que é a sua força.

Juntos enfrentam sol e chuva, dificuldades e barreiras, abdicam de feriados e dias especiais (como réveillon) para fazer a obra de Deus. Procuram conduzir os ministérios que Deus colou em suas mãos com muito amor, dedicação, simplicidade e simpatia.

Assim são nossos líderes, sempre trabalhando para expansão do reino de Deus aqui na Terra.

O Evangelista

O nome evangelista é de origem grega e significa “o que leva as boas novas”. O evangelista é aquele que cumpre o “ide de Jesus” estabelecido em Marcos 16:15 (Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. Quem leva o evangelho de Cristo é um evangelista. Ele é essencialmente um pregador do evangelho, um portador de boas novas.

O evangelista deve ser visto mais fora da Igreja do que dentro dela, pois deve buscar sempre avançar na direção das almas perdidas sem Cristo, trabalhando para fundar novas igrejas e pontos de pregação da palavra de Deus.

O trabalho desenvolvido pelo evangelista não pode ser dissociado do trabalho da igreja local. A sua atividade estará voltado para a implantação de uma igreja em local onde ainda não exista, ou do crescimento daquelas que já existem. De um lado estará envolvido diretamente na realização do trabalho de evangelização, ou de outro, estará trabalhando na capacitação de outras pessoas para que o trabalho tenha continuidade. As duas coisas podem acontecer simultaneamente.

O ministério da evangelização não é teórico, mas essencialmente prático. Não se aprende a evangelizar apenas freqüentando salas de aula, mas no contato com pessoas que precisam ouvir a mensagem de salvação. Evangelizar se aprende fazendo.

Jesus ensinou isso a seus discípulos levando-os consigo por onde ia. Mostrava a eles o que devia ser feito e como fazia. Depois começou a enviá-los dois a dois (Marcos 6:7-13 e Lucas 10:1-20), recebendo-os de volta para discutir o que havia sido feito. Nos textos bíblicos estão registradas as orientações do Mestre para seus aprendizes. Disse o que deveriam e o que não deveriam fazer. Havia instruções claras. E sobretudo, ensinou-os de que a principal benção da evangelização não era o poder de Deus que se manifestava ao realizarem sua tarefa, mas a motivação que deveria impulsionar a cada um deles: saber que seus nomes estavam escritos nos céus (Lucas 10:20).

Algumas passagens bíblicas sobre os evangelistas. Atos 21: 8; Efésios 4:11; 2 Timóteo 4:5